Dicas

Caixa com quebra canto para subwoofer, qual a finalidade?

Caixa com quebra canto para subwoofer

Caixa com quebra canto para subwoofer: Devido a busca de qualidade sonora e também o ganho de potência os projetos estão cada dia mais arrojados e sofisticados. Por esse motivo, muitos projetos antigos que faziam sucesso em campeonatos de som automotivos acabaram ficando defasados e as novas tecnologias dos equipamento tem necessitado de maiores cuidados na hora de sua instalação.

Antigamente, bastava aprender a ligar fios que muitos acabavam abrindo uma loja de instalação de som automotivo, apesar de ainda existirem lojas com esse perfil, infelizmente! Saiba que existem projeto que conseguem ganho em qualidade e potência apenas por buscar estudar como realmente devem ser elaborados os mais diferentes projetos de som automotivo.

Um desses detalhes que muitos ficam se perguntando quando se depara é com as Caixa com quebra canto para subwoofer, pois poucos sabem realmente qual a sua finalidade e se realmente é necessário.

 

O objetivo do quebra-canto é eliminar possíveis ondas estacionárias, e para haver ondas estacionárias, o comprimento das frequências (ondas senoidais) a serem trabalhadas deve caber dentro da caixa, ou seja, a caixa precisa ter o tamanho suficiente para que isso ocorra. As ondas internas não vão interagir com o meio externo. Isso é feito em caixas grandes de som PA ou trio elétrico onde o woofer trabalha até 1200hz no mínimo. No cálculo de cancelamento acústico interno consideramos até 600hz no máximo, o padrão é 300hz. Então em som automotivo interno com subwoofer onde trabalhamos o limite de até 100hz no LPF, o comprimento da onda senoidal é de até 3,40 metros a 21ºC por exemplo e nenhuma caixa de subwoofer para som interno chega a ter 3,40 metros (nem metade disso).

Portanto, tecnicamente falando, não é necessário usar quebra-cantos, pois não há ondas estacionárias, já que nestas frequências de até 100hz são bem maiores que a caixa, porém, em PA ou trio é interessante ser feito sim.

Por: Reinaldo Miyazaki

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário