Dicas

7 coisas a se fazer em acidentes de trânsito

Hoje em dia se parassemos para nos preocupar com todos os perigos que rodeam nossa vida com certeza iriamos ficar trancados dentro de um quarto não é verdade e como todos sabem um lugar que anda fazendo a diferença e deixando muita gente com medo até de sair de caso é o trânsito, isso porque ao sair de casa com nossos automoveis devemos estar preocupados tanto com as pistas como os outros pilotos inrresponsáveis.

Mas surge uma pergunta que muitos ainda não sabiam a resposta, o que fazer quando nos deparamos com um acidente de transito ou até mesmo quando nos participamos de um? E a resposta é simples, devemos saber quais providências tomar primeiro. Os acidentes de transito são sempre diferentes entre si, por isso as características do acidente interferem muito a forma socorro, mais de toda forma existe uma seqüência de ações que devem ser realizadas, são elas:

1 – Manter a calma: todos sabemos o quanto é difícil manter a calma neste tipo de situação, mais é essencial se controlar pois atitudes mal pesadas podem agravar a situação.

2 – Garantir a segurança: O segundo passo a ser tomado é sinalizar o local do acidente. Comece a sinalizar em um ponto que não se pode mais ver o acidente, desta forma os outros motoristas que passarem pelo local possa ter tempo de reduzir, estes sinais podem ser feitos com galhos de árvores e triângulos de sinalização.

3 – Pedir socorro: Quanto mais rápido for o atendimento feito por uma equipe profissional, melhor paras as vitimas será. Use os números de emergência como SAMU (192), Bombeiros (193), Policia Militar (190) e outros, na falta de telefones ou celulares pesa para alguém que esteja passando pelo local fazer este contato.

4 – Controlar a Situação: Em caso de acidente não se pode esperar pelos outros, por isso se ninguém tomar as redias da situação, tome a iniciativa você mesmo. Procure entre as pessoas presentes se algum profissional da área de emergência, se não houver lidere você mesmo pedindo para que os outros ajudem nas tarefas, como as citadas nos tópicos a cima, para que o processo seja mais rápido. Não fique só dando ordens e motive sempre com elogios e agradecimentos as pessoas que estão lhe ajudando.

5 – Analisar a situação das vitimas: Por você não ser um profissional da área de emergência não vai ser possível fazer muito pelas vitimas, se limitando em conversas para manter a vitima consciente e fazer a coleta de informações para repassar para as equipes de resgate. Sempre que for fazer contato com uma vitima transpareça calma e deixe bem claro que sua presença é para ajudar, Deve-se procurar um local no qual a vitima possa te ver, desde que esta posição não coloque sua vida em risco.

6 – Cuidados com a vitima: Alguns procedimentos podem ser feitos até que o resgate chegue, sempre fazendo com que a vitima se mova o mínimo possível. Em caso de o cinto de segurança estiver dificultando a respiração solte-o com muito cuidado; Faça com que a vitima não se mexa e imobilize a cabeça pressionando a região das orelhas; Se houver hemorragia externa pode-se aplicar uma técnica simples e que consiste em pressionar com o uso de um pano limpo a região do ferimento; se houver vitimas que já saíram do local do acidente, coloque-as em um local seguro.

7 – Mantenha sempre a calma.

Estes são procedimentos simples mais de suma importância no caso de ocorrências com o envolvimento de vitimas, portanto esteja sempre a par destas informações. Todos nós podemos ser vitimas de um acidente de transito, necessitando assim da boa vontade alheia, por isso nunca deixe de ajudar o próximo se isso lhe for possível. Pois é sempre gratificante ajudar a salvar uma vida.