Saber se o odômetro ou marcador de quilometragem esta adulterado

quilometragem adulterada

Para evitar que você caia em furada ao comprar o seu carro usado, confira as nossas dicas para saber se o odômetro do seu carro está adulterado:

Passe o módulo central do automóvel pelo scanner
Os odômetros eletrônicos são mais confiáveis e difíceis de alterar manualmente. Mas como nem tudo é perfeito, os trapaceiros de plantão inventaram técnicas de adulteração também para esses instrumentos mais sofisticados. Adulterar o aparelho eletrônico requer mais conhecimento de mecânica, o que reduz a possibilidade de que os vendedores alterem a contagem com as mãos ou com “geringonças”, como no exemplo da furadeira. Só que, justamente por serem instrumentos digitais, fica também mais difícil de o futuro comprador desvendar a falsificação.

A maneira mais segura de se conhecer a quilometragem real de um veículo é levando-o a uma oficina autorizada ou com alta nível de especialização. Explique sua suspeita e solicite ao técnico que passe o módulo central do automóvel por um aparelho chamado scanner. Esse teste vai apresentar o número exato de quilômetros rodados pelo carro.

Verifique o desgaste de algumas peças
Existem outros indicadores que podem evidenciar que o odômetro foi adulterado. Você mesmo pode verificar o desgaste de algumas peças e comparar com a quilometragem indicada no instrumento. Caso não se sinta seguro para fazer essa comparação, também é o caso de levar ao mecânico de sua confiança para realizar a checagem.

Podemos fazer referência a algumas situações que, a partir dessa simples verificação, gerariam desconfiança. Por exemplo: os fabricantes de pneus garantem o uso desses itens até 60.000 quilômetros percorridos. Se o carro estiver marcando em seu odômetro uma medição de 20.000 ou 30.000 quilômetros, mas o conjunto de pneus estiver bastante desgastado (“pneus carecas”), é um alerta para desconfiar da adulteração do instrumento. Com essa quilometragem, os pneus deveriam estar em bom estado. Se houver um ou dois pneus trocados apenas, pode ser que tenha acontecido um problema específico com o item (pode ter furado ou ter sofrido algum defeito de fabricação), e essa análise perde um pouco sua consistência.
Outros componentes também marcam o consumo e a idade do veículo, o que normalmente acompanha a quilometragem percorrida. Pedal de freio e alavanca de câmbio com ruídos ou desgastados, por exemplo.

E você, conhece alguma outra dica para detectar adulteração no odômetro? Compartilhe conosco nos comentários!




One thought on “Saber se o odômetro ou marcador de quilometragem esta adulterado

  1. marco lima

    O desgaste mostrado pela borracha do pedal do acelerador pode ser um indicador também. Muito gasta. é sinal de que a quilometragem mostrada foi recuada. Por ser um item barato, poderá ter sido substituída, mas, neste caso, fica muito evidente, pois deveria mostrar algum desgaste, não poderia estar “nova”…
    Um outro ítem que denuncia a idade ou a quilometragem aproximada do veículo é a cinto de segurança. Ele tem uma etiqueta, geralmente do lado do motorista, em que consta em que ano foi instalado no veículo, ainda na fábrica, que tem que coincidir com o ano de fabricação que consta no documento. Se estiver diferente, pode indicar substituição por desgaste (então, entrega a quilometragem adulterada) ou, pior, um acidente que o tenha danificado e sua troca exigida no reparo. Também se o cinto apresentar sinais de desgaste acentuado, podem denunciar o uso excessivo do equipamento, e, consequentemente, alta quilometragem, escondida pelo hodômetro adulterado…

    responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *