Dicas mecânicas

Quando devo trocar as velas do carro?

As vezes quando vamos ligar o carro notamos aquela rateada, engasgo ou a partida difícil do motor, logo pensamos, deve ser problema com a bateria ou até má qualidade da gasolina. No entanto, saiba que o problema pode ser com as velas.

Esse componente que muitas vezes é esquecido pelos motorista é fundamental para o correto funcionamento do motor, ou seja, necessita da devida atenção porque pode influenciar tanto no funcionamento quanto no consumo de combustível do veículo.

Os cabos levam uma corrente elétrica altíssima da bobina para a vela, que, por sua vez, gera a centelha que inicia a combustão do combustível dentro do motor. Se o cabo estiver ressecado, há perda de corrente e a vela passa a não funcionar direito. Sujeira no terminal dos cabos também prejudica seu funcionamento.

Se a peça não funciona corretamente, outros componentes podem apresentar problema. O lado bom é que tais sinais ajudam a diagnosticar defeitos no motor. Desde falha na injeção, passagem de óleo para os cilindros até válvulas defeituosas.

Um detalhe muito importante, deve ficar atento porque gasolina adulterada também pode gerar o superaquecimento e carbonização das velas. Porém, preste atenção: filtros de ar sujos e bicos injetores bichados também causam danos.

É importante trocar as velas dentro dos prazos recomendados no manual do proprietário e não comprar peças falsificadas, que têm qualidade inferior às originais. O ideal é avaliar visualmente as velas a cada 15 mil km ou anualmente. É simples. Se a aparência da peça não estiver íntegra como na foto acima, há algum problema.

Sintomas iguais ou parecidos se aplicam a diferentes problemas. Por isso, é importante que o diagnóstico seja feito por um mecânico de confiança ou na concessionária autorizada.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário