O que é a Base de Índice Nacional (BIN)?

BIN

O que é a Base de Índice Nacional (BIN)?

A Base de Índice Nacional (BIN) é um banco de dados oficial do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), onde estão inseridas as características e informações referentes aos veículos, a partir do suporte ao RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores). Os primeiros registros vêm de fábrica, assim que os veículos são montados, com dados fornecidos pelas próprias fabricantes. Mas, à medida que os proprietários cumprem as vistorias anuais e a atualização do registro nacional, novos dados passam a ser inseridos ou também atualizados no sistema.

Apesar de ter alcance nacional, o sistema é alimentado pelos bancos de dados estaduais, pertinentes aos postos dos órgãos de trânsito de cada ente federativo. Isso significa que pode haver breve defasagem entre a base nacional e as bases de dados estaduais.

Para que serve uma consulta BIN?

Para quem pretende descobrir algumas referências sobre algum veículo que pretenda comprar, ou do próprio veículo de que já é dono, uma consulta BIN pode ser uma boa pedida. Há várias empresas no mercado que oferecem esse tipo de serviço.

Quais dados podem ser acessados?

A sondagem que a pessoa pode realizar através deste sistema proporciona o acesso a certos dados e esclarecimentos bastante detalhados sobre o veículo que se deseja obter informações. Como a atualização acontece em paralelo com a renovação de dados do RENAVAM, as informações são com certeza as mais recentes sobre o automóvel em questão.

O veículo pode ser consultado, basicamente, a partir dos seguintes indicadores: pela placa, pelo número do chassi, ou pelos dígitos constantes no RENAVAM. Há empresas que prestam consultas também a partir de outros dados, como o motor ou o câmbio.

O retorno da consulta oferece uma quantidade enorme de informações sobre o veículo buscado, tais quais: Número e tipo do chassi; Município de registro; marca ou modelo do veículo; tipo do veículo; tipo de combustível; motor; caixa de câmbio; tipo e número de carroceria; montagem; identificação e UF de destino da fatura; se existem pendências e restrições; UF de registro e número da placa; RENAVAM; situação geral do veículo; cor, espécie e ano do veículo; quantidade de passageiros suportada; potência e cilindradas do motor; procedência; últimas atualizações.

Em quais situações é uma consulta indicada?

Como a Base de Índice Nacional (BIN) retorna muitos dados acerca do veículo que foi consultado, é possível ao interessado verificar diversas informações úteis, como, por exemplo, se o proprietário realizou alterações na sua originalidade, pintando a carroceria de outra cor ou modificando peças provenientes de fábrica. A depender das modificações, as “inovações” poderão ter um impacto negativo no valor de revenda do bem.

Da mesma forma, uma consulta é indicada para quando você tiver suspeitas sobre roubos ou restrições federais de que o veículo possa estar envolvido. As informações da consulta indicarão, com certeza, se existem restrições administrativas, alerta de roubo/furto ou dívidas relativas à tributação. Com isso, será possível evitar a aquisição de veículos com problemas diversos.

Sabendo desses aspectos, a consulta é recomendada tanto para os compradores pessoa física quanto para as empresas do segmento automotivo, financeiras e seguradoras, entre outros.

Via: carcheck




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *