O motor 16 válvulas presta? E vejam algumas dicas sobre o óleo do carro

Alguns motorista não se preocupam muito com o óleo do carro, porém esse é um dos pontos mais importantes do carro, tanto é assim que hoje em dia eu vejo muitos motorista falando horrores dos carros de 16v, porém eles são motores mais sofisticados e que necessitam de maior atenção, mas nem por isso podem ser criticados.

Eu particularmente, tive um gol bola 16v por três anos e depois dessa experiência posso afirma, a máquina anda muito mais que os 8v, mas, o óleo além de ser um pouco mais caro você deverá troca-lo o quanto antes possível, tanto é assim que o óleo é feito para ser trocado após 10.000 quilômetros e eu trocava com apenas 5, ou seja, consegui manter o carro por todo esse tempo sem nenhum problema com motor.

E para ajudar a vocês presentes e futuros proprietários de carros com esse tipo de motor, mas não somente os 16v mas também qualquer outro motor que seja, resolve trazer algumas dicas de como cuidar do óleo que é o sangue do seu automóvel.

A troca de óleo deve seguir rigorosamente o manual do fabricante do veículo?

Sim. Mas o motorista deve tomar cuidado com manuais mais antigos, que previam trocas a cada 20 mil quilômetros. Essa quilometragem foi especificada inicialmente por fabricantes na Europa, que, porém, tiveram o cuidado de especificar claramente o óleo a ser usado e o tempo máximo que esse lubrificante deveria ser trocado. No Brasil, não foram feitas essas restrições e tivemos muitos problemas (o principal deles, o fenômeno da borra). O motorista deve consultar o concessionário da marca ou pontos de trocas, que têm informações mais atualizadas.

Deve ser feita por tempo ou quilometragem?

Depende. Pode ser por um ou por outro. O óleo tem aditivos que permanecem inertes enquanto o lubrificante não é colocado no motor. Depois de colocado no propulsor, esses aditivos (que são reagentes químicos) entram em ação, atuando mesmo quando o motor não está funcionando. Mas o desempenho do óleo também depende do tipo de uso do veículo. Portanto, o motorista que roda pouco, e em condições severas deve trocar por tempo (no máximo, a cada seis meses). Já aquele que roda a maior parte do tempo em rodovias, a troca pode ser feita por quilometragem (no máximo, a cada 5 mil quilômetros).

O que são condições severas?

Muitos motoristas acreditam que a rotina de ir e voltar para o trabalho, que fica perto de casa, é um tipo de uso leve do veículo. Engano. Esse é o típico regime severo, no qual o veículo roda por vias urbanas, em trânsito congestionado, em velocidade média abaixo de 60km/h e em percursos com menos de 15 minutos. Regime leve seria rodar a maior parte do tempo no trânsito livre e fluente, com velocidade média acima dos 60km/h e em percursos com mais de 15 minutos.

É preciso substituir o filtro de óleo a cada troca do lubrificante?

Sim. Um filtro de óleo do motor Ford 1.0, por exemplo, processa mais de 20 litros de óleo por minuto. A cada 5 mil quilômetros, a uma velocidade média de 30 km/l, o filtro terá processado mais de 200 mil litros de óleo. O material filtrante, no interior do filtro, é papel, semelhante ao coador de café. Então, como se encontra esse filtro?

Existe motor que exige óleo sintético? Pode-se escolher entre o óleo mineral, geralmente mais barato, e o sintético? Os dois podem ser misturados?

Deve-se sempre consultar o manual do fabricante do veículo para saber a opção do mineral, desde que atendidas as especificações técnicas, previstas no mesmo livreto. Mas existem alguns veículos, como os BMW, que exigem somente óleo sintético. Mas o proprietário do veículo deve, pelo menos uma vez ao ano, consultar o concessionário da marca para saber se não houve mudança nas especificações do manual. Não misture os dois tipos, pois isso vai baixar a resistência térmica do volume resultante, o que pode danificar seriamente o motor.

E quanto às marcas? Podem ser misturadas?

Pode-se completar o nível com óleo de outra marca, desde que o lubrificante tenha a mesma especificação. Essa miscibilidade é prevista na legislação brasileira. Algumas empresas tentam vender a idéia de que isso não é possível para tentar manter o cliente fiel à marca.

Pela manhã, o motorista pode sair normalmente com o carro ou deve esperar o motor esquentar um pouco, por causa do óleo lubrificante?

Teoricamente, por motivos técnicos, o motor moderno não exige que o motorista espere o aquecimento do óleo e das peças, para sair com o veículo pela manhã. Mas o melhor é aguardar uns 30 segundos para sair e não elevar as rotações do motor até que o ponteiro de temperatura do líquido de arrefecimento do motor atinja o ponto ideal.

O que fazer quando a luz do óleo se acende no painel?

Pare o veículo imediatamente, desligue o motor e procure atendimento mecânico.

Qual consumo de óleo pode ser considerado normal, ou seja, que não seja um sinal de problemas?

Nos motores dos veículos da década de 1980, de até 1 litro a cada 1 mil quilômetros. Nos dos carros dos anos 2000, no máximo de 300 ml a cada 1 mil quilômetros.

Essas dicas foram transmitidas por Remo Lucioli, especialista em lubrificação automotiva, da empresa Inforlub, mas também pelo site Garagem Automotiva.

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • a cada mil quilometro rodados de umcarro 1 6 16 vl e normal baixar quanto de oleo
  • dr carro peugeot a velocidade e tansmitida pelo oq
  • gol 200 mil 16 vavulas rebaxado com som
  • parar de baixar oleo gol g3 16v
  • Qual oleo que vai no gol 16 valvula?
  • qual oleo usar no gol 16v
  • vazamento oleo motor do stilo

Share this post

  • Subscribe to our RSS feed
  • Share this post on Delicious
  • StumbleUpon this post
  • Share this post on Digg
  • Tweet about this post
  • Share this post on Mixx
  • Share this post on Technorati
  • Share this post on Facebook
  • Share this post on NewsVine
  • Share this post on Reddit
  • Share this post on Google
  • Share this post on LinkedIn
110 Responses to "O motor 16 válvulas presta? E vejam algumas dicas sobre o óleo do carro"
  1. Responder Wender Pereira 13 de julho de 2012 09:00 am

    Estou interessado em um gol GIII, 1.0 16V. O fato do carro ser 16V,só depende do proprietário em relação em manter a manutenção em dia,principalmente a troca de oleo e filtro a cada 5000km rodados e oleo semi-sintético ou sintético e a correia dentada. Gostei de saber dos que tem ou ja teve um 16V e saber que essa história de 16V não presta é mito,se fosse assim,as montadoras não iriam fabricar mais,hj em dia os veículos mais novos estão vindo com 16V.

    • Responder marcelo 1 de abril de 2013 21:52 pm

      amigo gol 1,0 16v bom carro cuidado pra nao pegar carro mal tratado e cuidado com mecanico lambao

  2. Responder maxilene araujo ferreira 21 de outubro de 2012 12:35 pm

    tenho um veiculo ford fiesta 16 v,ano 97,o que vc poderia me dizer desse veiculo.os cuidados em relaçaõ a oleo,motro.etc.

  3. Responder Jonas Pereira 23 de outubro de 2012 10:18 am

    Eu tenho um polo 1.0 16V com 107mil km a luz do oleo ta acendendo mas logo apaga e eu troquei a bomba de oleo faz apenas uns tres meses e rodei uns 3 mil km com ela, o que pode ser?

    • Responder marcelo 1 de abril de 2013 21:57 pm

      troca a cebolinha primeiro se continuar manda medir a pressao de oleo

  4. Responder mauricio 21 de dezembro de 2012 15:51 pm

    Eu não sei o porque que as pesoas tem preconceito com gol 1.0 16 v . eu tenho um e anda que nem 1.6 e até agora nunca me deu problema faz 5 anos que estou com ele. e estou querendo vender para comprar ou trocar numa pick-up .

    • Responder marcelo 1 de abril de 2013 21:59 pm

      as pessoas julgao sem conhecer otimo carro

  5. Responder Fillype Augusto Lima Bezerril 22 de abril de 2013 10:35 am

    BomDia! Estou prestes a comprar um Gol GIII 1.6 16V, é um carro bom? ou é um motor que apresenta muitos problemas com sua manutenção?

  6. Responder Tiago Martinelli 22 de maio de 2013 10:15 am

    Quero comprar um Gol G3 2005 power. Gostaria de saber a opnião de vocês. Realmente vale a pena comprar esse carro sem ter muito que esquentar a cabeça ?

  7. Responder marcio nunes 25 de julho de 2013 18:36 pm

    caros amigos eu tenho um gol 1.0 16v 2002 02 é um ótimo carro a onde vou trabalha com ele vou
    igreja semana mente já se faz dois anos e meio não tive né problema com ele, temos que te muito cuidado com o oleo com a troca regular e a sim vcs terão carro bom p roda p onde que var obrigado caros amigos e se é meu comentário .

  8. Responder cesar augusto 28 de novembro de 2013 04:02 am

    tenho uma parati 98 16v quando ela esquenta fica acendendo a luz de oleo fucionando na baicha acelero e a luz apaga o que devo fazer . obrigado

    • Responder Erick Schroder 4 de dezembro de 2013 04:11 am

      Cesar, leve seu carro a um mecânico e verifique se não há bora. Tenha cuidado pois esse problema pode danificar o motor do seu carro :(

  9. Responder Cleomar Ribeiro 31 de janeiro de 2014 10:23 am

    tenho um brava 16v ano 2000,3 vezes verefiquei 0 oleo e não encontro oleo,a vareta suja as bordas e a marcação da vareta fica limpa.O que pode estar acontecendo?Esse motor esconde o oleo.Retificando vejo o oleo do motor de manhã cedo e minha garagem é bem nivelada.

  10. Responder joao 4 de março de 2014 17:32 pm

    Minha pickup l200 ja ha 2 dias ad manhas o piloto da bomba de oleo demora ali 3 segundo . O que devo fazer?

  11. Responder marcos 5 de abril de 2014 01:25 am

    VCS ACHA CERTO COMPRAR CARRO 0 klm 16VLS E ABAIXAR OLEO.SE PERGUNTAR AO VENDEDOR ELE VAI FALAR QUE OS PRIMEIROS ABAIXAVA OLEO E OS DE HOJE NÃO.Comprei um grand siena começou aos 15mil abaixar 1 litro.depois dos 25 mil 1.5 e normal.Não é ,pois ainda não consegirão desenvolver 16 vls que não abaixe oleo.Tl 0800 fiat disse que esta no manual que pode ate 300ml por muil klm .Quer diser se não olhar vai fundir .E pura tapiaçaõ ao comsumidor.O carro vai a troca agora cada 10mil se for assim e 4.5lts se gastar isto vai sobrar 1.5lts.Gente e uma gosação a todos.E falcidade pura.

Leave your response

Powered by Wordpress Themes