Dicas

Carro parado muito tempo na garagem o que acontece?

Carro parado muito tempo: Essa é uma dica que resolvi postar porque estou tendo os problemas que serão relacionados abaixo, pois tenho um Gol bolinha que estava parado na garagem a três anos. Agora resolvi começar a arrumar para colocar ele para rodar novamente. Por esse motivo, trouxe algumas dicas para que descubra quais são as peças mais afetadas.

Carro parado muito tempo

Carro parado muito tempo

1.Tanque de combustível

O que poucos sabem é que a gasolina tem prazo de validade. Depois de um período parada no tanque do veículo começa a perder algumas propriedades químicas e se o tempo for grande começar causar problemas. Primeiro, cria algumas impurezas que acabam entupindo o filtro de combustível que podem causar danos na boia de combustível e aos bicos injetores no motor.

Solução: quando resolver rodar com o carro ou consertar é recomendo que limpe o tanque.

2. Bateria

O veículo possui muitos componentes eletrônicos que consomem bateria mesmo com ele parado. Por exemplo: alarme, o rastreador, o parelhos de som dentre muitos outros. Infelizmente, esse consumo, mesmo sendo pequeno acaba descarregando a bateria quando o Carro parado muito tempo.

Solução: é interessante que você desconecte a bateria, desligando-a para que não haja consumo desses aparelhos eletrônicos. Porém, caso o seu carro não esteja num lugar seguro, claro que é de extrema importância deixar o rastreador e alarme ligados, mas se estiver estacionado num lugar seguro pode desliga-lo, fique a seu critério.

3. Pneus

Os pneus do carro são formados por borracha e internamente existe uma cinta de metal que dá a resistência deste pneu, ou seja, que mantém ele com as dimensões corretas. Aí se o carro fica muito tempo parado com o pneu murcho isso faz com que a cinta fique deformada por longos períodos. E quando o carro passa a entrar em movimento novamente o pneu fica quadrado e essa cinta quadrada faz com que as dimensões da circunferência não fique uniforme.

Com a cinta danificada, quando você anda em velocidades entre 80km a 100km/h o motorista sente, principalmente nos pneus dianteiros uma trepidação no volante. Isso significa que ele perdeu o balanceamento.

Solução: É bom manter os pneus sempre bem cheios, mesmo parado. E quando for pegar o carro ou abastecê-lo procure calibrar os pneus para que eles voltem as dimensões normais de uso.

4. Motor

Sendo fundamental para durabilidade do motor o óleo é responsável pela lubrificação de todos os seus componentes e assim minimizar os atritos ocorridos em sua funcionalidade.  Se a lubrificação não é bem feita ou se o óleo não está bom, o desgaste do motor vai ser acentuado.

O que poucos sabem é que o óleo também tem prazo de validade. Muitos motoristas acabam achando que trocando o óleo do carro quando completar a quilometragem está cuidando bem do motor o que não é verdade. Um detalhe importante, quando o carro está parado no semáforo o motor está girando e a quilometragem não está sendo registrada, ou seja, quem acompanha apenas pelo painel do veículo está correndo risco de danificar o motor do carro.

Mas retornando a falar do Carro parado muito tempo, pois é necessário que óleo se movimente para cuidar das peças internas do motor.

Solução: o melhor a fazer é no meio da semana ligar o seu carro por 20 minutos, assim o motor esquenta e a lubrificação seja por completo. Aí quando der a partida no final de semana o motor está em ordem e você não terá problemas de desgaste.

Outro item que precisa ficar atento é a durabilidade, os fabricantes recomendam de 4 a 5 meses no máximo trocar o óleo. Passando o prazo, substitua-o, mesmo que a quilometragem ainda não tenha sido vencida.

5. Proteção

Se não tiver prospecção de uso do carro, é muito importante limpá-lo e cobri-lo caso fique muito tempo na garagem. Assim evita-se poeira que podem afetar o veículo, como o sistema de ar condicionado por exemplo. Não apenas o carro como a garagem ou o local na qual o carro ficará parado também merecem uma limpeza, para evitar que animais arranhem ou danifiquem o veículo.

6. Tanquinho – Carros flex
O que devemos tomar cuidado é com o reservatório de partida frio. Caso você more numa cidade em que a temperatura média é abaixo de 18ºC então pode encher esse reservatório. Agora se é numa cidade em que a temperatura média é acima de 18ºC ponha até a metade de gasolina.

Porque essa gasolina só será requisitada quando a temperatura estiver abaixo de 18 graus. Não exagere na quantidade, se ela ficar ali mais de uma semana parada pode acabar apodrecendo e sujando os bicos injetores e consequentemente terá um gasto a mais.

O seu carro já sofreu algumas dessas consequências? Conte-nos. Ou, ainda tem dúvidas? Comente!!!