Aprenda como aumentar a potência do seu carro sem gastar muito dinheiro

Muitos motoristas quando resolvem fazer uma viagem com seus carros, passam raiva, seja na hora de realizar uma ultrapassagem ou mesmo quando encontra uma ladeira gigantesca. Então, esses são os proprietários de carros tidos como fracos, sendo principalmente os carros com motor 1.0.

Uma forma de resolver esse problema seria fazer a customização do motor do carro, porém, os condutores encontram um determinado receio ou medo de fazer isso e perde tanto a garantia quanto ser multado. A questão de ser multado é fácil de resolver, tanto que temos aqui um artigo que descreve facilmente como regularizar essa alteração.

Mas por outro lado, customizar o motor do carro não é algo barato, porque tanto as peças sendo elas: turbo, chip etc. são caros e com a mão de obra dos mecânicos acabam se tornando algo inviável para muitos. Mas agora irei lista dez modificações que podem melhorar o desempenho do seu automóvel e que não será necessário um investimento tão assustado. São elas:

1- Mudança do comando de válvulas

O comando de válvulas (ou árvore de cames) controla o tempo de abertura das válvulas de escape e admissão. Quanto mais ar, mais combustão, o que resulta no aumento de potência. Um comando de válvulas mais “nervoso” é das formas mais baratas de se obter um aumento significativo de potência (e também de consumo, por outro lado).

2- Alívio do volante do motor

O volante do motor é a peça que transfere a energia mecânica do movimento do virabrequim para a transmissão e para as rodas. Um volante aliviado precisará de menos torque para vencer a inércia e ganhar rotação. Colocando em palavras simples: o giro sobe mais rápido e você precisará fazer menos reduções de marcha. Esta modificação, contudo, pode ser uma faca de dois gumes, pois uma redução drástica da massa do volante faz com que ele perca parte da capacidade de acumular energia, o que vai exigir mais reduções de marcha, dificultando as retomadas de velocidade e arrancadas.

3- Altura da suspensão

Os carros saem de fábrica com uma calibragem de suspensão adequada à proposta do modelo. Mas ao contrário de esportivos, alguns Citroën e outros modelos mais caros, a suspensão dos carros “de passeio” é ajustada de forma fixa, e genérica. Como o objetivo aqui é aprimorar o desempenho do carro, amortecedores com carga maior e molas mais rígidas já dão conta do recado. A redução da altura na medida certa também traz ganhos significativos pois reduz o ponto G centro de gravidade contribuindo para reduzir a rolagem da carroceria. Nesse caso, devem ser usadas molas e amortecedores ainda mais rígidos para não perder o curso de suspensão.

4- Coletor de escape redimensionado

O coletor de escape é a peça que extrai dos cilindros os gases resultantes da combustão e permite a admissão de ar renovado para um novo ciclo. Aumentar o fluxo deste coletor reduz a contrapressão e faz com que mais ar renovado seja admitido, aumentando a combustão e consequentemente gerando mais potência.

5- Controle de ignição

A combustão no cilindro é gerada pela ignição das velas por uma bobina que converte a tensão da bateria. Um carro original de fábrica usa menos tensão que o limite de sua bobina. Aumentar a potência da faísca otimiza a queima do combustível, reduz emissões, aumenta a vida útil das velas e pode até melhorar o consumo de combustível em alguns casos. A instalação de um controle de ignição mais potente é essencial quando se faz alguma modificação que altera a potência do motor, caso da substituição do comando de válvulas.

6- Rodas e pneus

A alteração de rodas e pneus deve ser feita com limite e bom-senso. Rodas grandes foram inventadas para possibilitar a instalação de discos de freio maiores. A rolagem da carroceria está mais ligada à suspensão que às rodas, portanto esqueça o devaneio adolescente-gangsta de instalar rodas gigantes no seu carro. Elas servirão apenas para deixar ele mais pesado e tornar a direção mais lenta e pesada. Além disso, pneus muito largos roubam aceleração e não costumam avisar o motorista quando estão no limite. A questão da dobra dos flancos, neste nível de modificação, pode ser contornada com mais pressão de calibragem. Nesse caso nossa sugestão é pessoal: confie na engenharia do fabricante. Na hora de trocar as rodas, veja qual a medida máxima oferecida para o modelo e sempre mantenha os pneus calibrados.

7- Faróis

Já falamos sobre o assunto por aqui e vamos repetir: faróis não são elementos estéticos. Dirigir à noite é um dos grandes prazeres da vida, e você depende de bons faróis para poder desfrutar disso. As lâmpadas brancas, que simulam a luz do dia com temperaturas de cor variando entre 4000 K e 7000 K, não são proibidas e não precisam de adaptações nos refletores dos faróis. Já as lâmpadas de xenônio requerem refletores superelipsoidais para direcionar o facho e não ofuscar o resto do mundo. Boa parte dos modelos nacionais já têm opções com esse tipo de refletor. E atenção: jamais altere a cor das lâmpadas dos faróis e mantenha sempre a altura do facho bem regulada.

8- Redução de peso

Peso é a única coisa que se perde quando se alivia um carro. Como estepe e suas ferramentas são de porte obrigatório, livre-se de tapetes, revestimento térmico e acústico, caixa de subwoofer, alto-falantes (e seus imãs pesadíssimos), caixa de ferramentas auxiliares (não as básicas) e tudo que for supérfluo. Uma redução de 100 kg pode se equivaler a um aumento de 10 cv na potência – dado que vai fazer você pensar duas vezes antes de viajar com o casal de sogros levemente acima do peso. Um estepe de liga leve com pneu de uso temporário também ajuda. Em alguns carros é possível retirar a folha de madeira que cobre o fundo do porta-malas. Em casos extremos é possível substituir capô e para-lamas por peças de fibra. E se você estiver possuído pelo espírito de Colin Chapman, pode ainda remover banco traseiro e forrações internas.

9- Mangueira de óleo do freio

Seu carro sai da fábrica com mangueiras de borracha para o óleo do freio. Com o movimento das rodas, essas mangueiras esticam e deformam, alterando a pressão do óleo que corre em seu interior. A solução é instalar mangueiras com malha de aço, que mantêm a forma original transferindo a pressão máxima em qualquer situação, melhorando a resposta dos freios.

10- Remapeamento/reprogramação da injeção eletrônica

O módulo da injeção eletrônica controla a quantidade de combustível injetada no motor. Os módulos mais modernos são auto-adaptativos, e em casos de pequenas alterações no motor não precisam de modificações. Em muitos carros a resposta do módulo tem um pequeno atraso em relação ao comando do acelerador, deixando um “buraco” na aceleração (similar ao lag do turbo). Nesse caso um remapeamento deixaria o carro mais arisco, com respostas mais diretas aos toques no acelerador.

via: jalopnik

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • como aumentar a potencia de motor 1 0
  • como aumentar a potencia do celta 1 0 vhc
  • como aumentar a potencia do motor 1 0
  • como aumentar a potencia do motor 1 0 do gol g5
  • como aumentar la potencia de una saveiro quadrada
  • como aumentar potencia do motor 1 0
  • como aumentar potencia num at 1 0?
  • como aumentar potencia uno 97 injecao
  • como deixar meu som tunado sem gastar muito
  • turbinar carro sem gastar muito
  • como aumenta a potencia moto vhc
  • coletor no 206 da quantos cavalos ?
  • aumentar a potencia corsa 1 4
  • aumentar a potencia do carro
  • aumentar potência carro barato
  • aumentar potência do motor sem gastar muito
  • aumentar potencia motor gol 1 6 monoponto sem gastar muito
  • aumento 10cv corsa
  • carros mais potente pra tuna e barrato
  • coletor gasta muito



10 thoughts on “Aprenda como aumentar a potência do seu carro sem gastar muito dinheiro

  1. Saulo

    Site muito bom, descobri agora e estou lendo todos os artigos. Parabéns! E no quesito desempenho, outras alterações que dão um pouco a mais de potência: a troca da bomba de gasolina por uma mais potente, bicos injetores maiores, amplificador de centelha, rebaixamento do cabeçote. Prep. Aspro rlz. :)

    responder
  2. samuel

    boa noite, tenho um santana 1.8 2003 de 99 cavalos, eu tinha um corsa 97 1.6 de 92 cavalos, a aceleração do corsa era bem mais rapida que a do santana, o santana é mais pesado, mas pelo que se houve falar porai pra mim ele era mais esperto, gostaria de fazer algumas modificações nele, qual vc me aconcelharia a fazer que não danifique o motor diminuindo sua vida útil, e mais ou menos quanto eu gastaria para fazer tal modificação? desde ja quero agradecer pelo espaço para tiramos duvidas, boa noite…..

    responder
  3. lucas

    Boa tarde tenho um celta vhc 4 portas 1.0 ano 2013 . Quero tirar uma duvida. Quero turbinar ele. Qdo eu fizer isso. Posso tbm trocar comando e remapear a injeção.

    Ou não se faz necessário .

    Obrigado

    responder
  4. micael

    boa tarde eu tenho um golf III 1.9 td ja rebaixado e ta porreiro de aspecto mas de motor ta d origem e queria mantelo assim, mas gostada de almentear um pouco seu desenpenho.
    Sera que sabe algumas dicas que eu possa usar so pra dar um bocado de alma….
    obrigado pela atencao

    responder
  5. dhonatas lopes

    ta jogando muito video game kkkkkkkkks

    ai como eu aumento a potencia do meu mustang no need for speed most wanted ps2 kkkkkkkksss brincadeira

    responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *